Quem somos

A história de uma empresa reside no seu património herdado, na riqueza dos seus valores e constituição. É uma espécie de DNA e a sua redescoberta serve de ligação natural entre este património herdado e o presente.

Numa época em que os avanços na tecnologia e o nosso ritmo frenético de vida nos levam a consumir a uma velocidade vertiginosa, é importante ter tempo para reflectir, ler e "respirar" uma parte do nosso passado, para reconhecer o valor das pessoas e os princípios que mantiveram e que ainda são mantidos.
A história da Zambon é feita não apenas de factos e números, mas sobretudo de cem anos da história de uma família que está intrinsecamente ligada à sua empresa, tornando-se uma única entidade.

1906
Em 11 de Novembro, Gaetano Zambon abre "Armazém de medicamentos Zambon" em Vicenza, juntamente com Silvio Farina.

1908
A empresa chama-se “Gaetano Zambon e C”.

1920
A empresa inicia a produção de medicamentos galénicos Zambon.

1928
A empresa adopta o nome comercial “Zef”, tirado dos nomes dos dois sócios: Gaetano Zambon e Silvio Farina.

1932/1933
A par da produção de medicamentos, também começa a sintetizar matérias-primas.

1938
O primeiro laboratório de pesquisa Zambon abre em Vicenza.

1944
Em 14 de Maio, a fábrica de Zambon é totalmente destruída durante o bombardeamento americano de Vicenza.

1946
A fábrica Zambon em Vicenza é reconstruída logo após a sua destruição. Há 550 empregados.

1948
Alberto Zambon, 24 anos, filho de Gaetano, assume a empresa.

1956
É construída a primeira fábrica no Brasil.

1956
É criada a sucursal espanhola. Os laboratórios Zambon sintetizam N-acetilcisteína.

1961
A sede muda-se para Bresso, juntamente com os escritórios da área administrativa e o laboratório de pesquisa. Nesse mesmo ano, têm início as relações com o Japão e a empresa começa a trabalhar com a empresa EISAI, que possui licença para produzir cloranfenicol injectável no Japão.

1963
É aberta a nova unidade de produção em Cadempino.

1965
Inauguração em Lamone da unidade suíça destinada a produtos Zambon.

1965/1975
Durante este período, o Grupo dá início à sua expansão internacional, abrindo sucursais nos principais países europeus e na América Central e América do Sul.

1979
A pesquisa da Zambon identifica uma nova molécula: fosfomycin trometamol.

1985
A partir da pesquisa da Zambon, é desenvolvida uma nova associação molecular: ibuprofen and arginine.

1995
A Zambon abre escritórios na Rússia e em Hong Kong; é acordada uma joint venture na China para o fornecimento de N-acetilcisteína. A FDA americana (Food and Drug Administration) aprova a produção de fosfomicina trometamol para o mercado dos EUA.

2000
A fábrica chinesa em Haikou é inaugurada para produtos Zambon destinados ao mercado doméstico.

2003
Novas empresas startup desenvolvidas Zcube, em sectores inovadores.

2006
O Grupo Zambon celebra o seu Centenário.

2008
O Museu Zambon é inaugurado.

2010
A Zambon possui uma sólida rede de “Gestão de Produção Externa”, uma unidade de produção virtual terceirizada que envolve mais de 80 subcontratantes a nível mundial.

2012/2013
Zambon entra em duas novas áreas terapêuticas: a de Sistema Nervoso Central (SNC), com a molécula Safinamida para o tratamento da doença de Parkinson, e a área de Doenças Raras com a aquisição da Profile Pharma à Philips, para o tratamento de fibrose cística.

2014
CHMP recomenda a aprovação da XadagoTM ( Safinamida ) para tratar a doença de Parkinson na UE.